Já se observou hoje?




Não importa se fala sozinho, com alguém ou só olhando no espelho mesmo. É bom (e bota bom nisso) parar de vez em quando para desabafar sentimentos, frustrações e tudo mais que tiver preso aí dentro da sua cabecinha neste mundo repleto de gente e informações. Já postei muitos textos aqui falando sobre minhas inquietações existenciais: quero publicar livro, ver peça encenada, ter roteiro filmado, ter uma casa só minha, viajar para outros países, dar uma melhorada em certas partes do corpo... Essa energia que toma meus pensamentos e me faz querer sair correndo às vezes diante do desespero de não saber por onde começar ou quando vou finalmente realizar tais coisas que disse.
Tenho um trabalho para ter certo dinheiro, junto dinheiro, gasto dinheiro, vejo filmes e vídeos na internet, paro pra ler o livro que escolhi, penso no que comprar para o quarto... E sou desses que busca simplificar ao máximo as coisas para sobrar tempo e não ter preocupações com questões chatas do dia-a-dia.
Hoje, aos 26, ora me sentindo um menino ingênuo de 10, ora um idoso de 90, pessimista e cansado de tudo, é como ver a adolescência e a infância ficando cada vez mais longe e a vida adulta cada vez maior. Por outro como são os momentos de só respirar, deixar a ansiedade e todas essas angústias de lado. Apenas deitar um pouco, tomar uma xícara de café (viciado confesso) ou dar aquele passeio com um dos cachorros que moram em casa com minha família naquele bairro distante do centro, meio subúrbio, meio campo. Nunca soube muito bem qual a classificação exata...
Se for ler isso, espero que mais este breve texto do meu blog traga algo para seu dia. Tudo tem seu tempo e uma causa para acontecer, por mais louco que seja tentar entender isso. Olho para minha vida hoje e vejo que todos os altos e baixos do passado foram necessários para o agora, o processo de crescimento. As peças são combinadas de uma forma enigmática, porém com grande lógica. Viva, viva, viva. Seja você e do bem! Isso aqui não é pra ser autoajuda, mas cai bem. Pra mim e pra você. Fui.

Comentários